segunda-feira, 21 de maio de 2018

Arquivo Público completa 17 anos e celebra Nilo Peçanha e Monitor Campista


O Arquivo Público Municipal Waldir Pinto de Carvalho (APM) completa 17 anos neste mês e comemora com exposições, palestras e seminários. A instituição, fundada em 18 de maio de 2001, está localizada no histórico prédio do Solar do Colégio dos Jesuítas, construído em meados do século XVII. Na programação comemorativa, fatos regionais: o sesquicentenário do presidente campista Nilo Peçanha e o centenário do jornal “Monitor Campista”.

— O trabalho do Arquivo é muito ativo porque recebemos documentos constantemente e estamos sempre atentos a manter o material já existente. Para pesquisa, no último ano e em 2018, estamos com uma grande frequência de pesquisadores, universitários e da população em geral. Isso é o mais importante para nós: suprirmos a população com informação — disse Carlos Freitas, diretor do APM desde sua criação. 


Administrado pela Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL), o Arquivo abre a comemoração no próximo dia 22, a partir das 15h, com a exposição “O Monitor Campista: Testemunho da História”. O jornal centenário, que teve circulação de 1834 a 2009, tem seu acervo preservado pelo APM. A mesa de palestras reunirá os pesquisadores Eugênio Soares e Rodrigo Rosselini, além do fotógrafo Wellington Cordeiro e o jornalista Hélvio Cordeiro — profissionais que cruzaram suas histórias com a do periódico. A mediação do encontro será do jornalista e presidente da Associação de Imprensa Campista (AIC), Vitor Menezes.

— Nossa intenção é falar sobre o Monitor como instrumento de pesquisa. Então, nós separamos alguns temas que foram registrados nas páginas do jornal, como a questão escravista e a enchente que houve em Campos em 1906. Queremos tornar públicos os dados e mostrar como se pode usar o acervo para conhecer nossa história. A mesa será bem interdisciplinar com dois pesquisadores e profissionais que fizeram história em o Monitor Campista — explicou a historiadora do Arquivo, Rafaela Machado.

Em 30 de maio, no auditório do Universidade Federal Fluminense (UFF), das 18h às 22h, acontecerá o I Seminário em História Regional — Campos dos Goytacazes. A conferência de abertura terá a doutora em história e professora aposentada como Titular em História do Brasil da UFF Sheila de Castro Faria. No ciclo de palestras, estarão os professores Cláudia Atallah (UFF), Eugênio Soares (UFF), Rodrigo Rosselini (IFF), Marinete dos Santos Silva (Uenf) e Marcelo Werner (UFF).

Em 5 de junho, a partir das 15h, dentro da 2ª Semana Nacional de Arquivos, será realizada a Exposição de 150 anos de Nilo Peçanha: Sesquicentenário do Maior Estadista Fluminense. Também haverá mesa de debate, com as professoras Surama Conde Sá Pinto (IM/UFRRJ) e Heloíza Manhães (Uenf). A curadoria e mediação são de Genilson Soares.

Entre o material mantido no Arquivo Público estão a coleção dos principais jornais editados em Campos, documentação cartorária da Câmara Municipal e do Sindicato do Açúcar, além da documentação produzida pela prefeitura e coleções particulares.






Ouvidoria Itinerante em Roças Velhas nesta terça


(Foto: divulgação | Pense Diferente)

O projeto Ouvidoria Itinerante, desenvolvido pela Prefeitura e São João da Barra, estará na próxima terça-feira, 22, das 9h às 16h, na localidade de Roças Velhas, no 6º distrito do município, recebendo demandas e sugestões da população no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da localidade.


 Estarão presentes, além da Ouvidoria Geral, as ouvidorias setoriais das secretarias municipais de Assistência Social e Direitos Humanos; Educação e Cultura; Saúde; Ordem Pública; Transportes e Trânsito e Turismo, Esporte e Lazer.



O trabalho realizado pelas ouvidorias municipais ultrapassou, nesse ano de 2018, 300 atendimentos, que são feitos também nas respectivas secretarias, durante o horário de expediente das mesmas.


O projeto Ouvidoria Itinerante, iniciado em 2017, teve início esse ano em Atafona e prosseguiu no Açu. Roças Velhas será a terceira localidade atendida em 2018.







Representantes do judiciário debateram, no Trianon, a “Judicialização da Saúde”


A judicialização da saúde trouxe representes das mais altas cortes do país e do Estado a Campos. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, foi a estrela da noite. Mas, no berço político dos Garotinho, optou por não polemizar e não tocou no assunto da liminar em Habeas corpus concedida ao ex-governador Anthony Garotinho (PRP) e que impediu o julgamento pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de sua Ação Penal no caso Chequinho. Também não falou sobre a movimentação em torno Operação Lava Jato.

Uma grande plateia ocupou todos os acentos do Teatro Municipal Trianon, na noite dessa sexta-feira (18), para participar do seminário “Judicialização da Saúde — direito à saúde na visão dos tribunais”. Antes, o ministro Lewandowski lançou seu livro “Pressupostos Materiais e Formais da Intervenção Federal no Brasil”. Segundo ele, é preciso no momento focar na saúde e educação, dois pilares do estado democráticos de direito, que sofrem em momentos de crise econômica, não só no Brasil. “Esses dois pilares sofrem restrições e é preciso encontrar forma do judiciário poder participar desse esforço”, disse.

Além de Lewandowski, participaram da mesa o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Paulo Dias Moura Ribeiro e os desembargadores do Tribunal de Justiça (TJ) Elton Leme, do Tribunal Regional Federal (TRF2) Theóphilo Antonio Miguel Filho e a juíza Maria Daniella Binato de Castro. Organizado pela plataforma de Imodum e pela Faculdade Metropolitana São Carlos (Famesc), um dos organizadores, o juiz Pedro Henrique Alves, que já atuou em Campos e hoje é titular da 1ª Vara de Infância, da Juventude e do Idoso da capital, falou do interesse do público pelo tema, com a participação de juízes, promotores, administradores, médicos, advogados e estudantes.

— Muitas demandas podem ser resolvidas mediante conciliação, negociação entre as partes e, também, os juízes podem decidir melhor se tiverem informações técnicas. O Conselho Nacional de Justiça, que eu presidi durante dois anos, trabalhou muito para a criação de um banco de dados para ser acessado por todos os magistrados do Brasil, antes que dessem decisões, sejam elas definitivas ou liminares — disse Lewandowski.

Para o público, o ministro do STF logo explanou que o direito à saúde está na Constituição Federal, mas que nem sempre ela está ao alcance do cidadão. “Então ele vai ao juízo buscar esse direito, mas é preciso regulamentar de certa maneira a atuação do juízo e, sobretudo, no que diz respeito a orientação. Há um esforço nacional, por parte do poder judiciário, que foi encabeçado, inclusive, pelo Conselho Nacional de Justiça, no sentido de criar certos protocolos para os juízes antes deles darem à decisão, ou seja, que eles consultem técnicos, médicos, gestores da área de saúde, antes de proferir decisões que considerem liminares”, pontuou.





Fonte: Folha da Manhã

1ª Feira de Empregabilidade e Qualificação Profissional em São João da Barra

(Foto: Reprodução)
As perspectivas promissoras vividas hoje por São João da Barra, em decorrência da consolidação e crescimento das atividades no complexo portuário do Açu, levam a administração municipal a desenvolver iniciativas de incentivo à inserção dos munícipes no mercado de trabalho. Com esse enfoque, será realizada no município, entre os dias 7 e 9 de junho, a primeira edição da Feira de Empregabilidade e Qualificação (FEQ), envolvendo Município, Estado e União, respectivamente representados pelas secretarias municipais de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico e de Educação e Cultura, Secretaria de Estado de Trabalho e Renda e Ministério do Trabalho e Emprego.

A ideia, de acordo com a prefeita Carla Machado, é unir em um único espaço os diferentes segmentos que figuram nesse contexto, como estudantes, pessoas já capacitadas, que buscam uma colocação profissional – as que ainda buscam uma capacitação – e entidades e empresas qualificadoras e empregadoras. “Desta forma, poderão ser apresentadas as oportunidades que se intensificam, principalmente, a partir da construção de duas usinas termelétricas no complexo portuário”, pontuou.

O empenho, enfatiza a prefeita, é para que o momento oportuno pelo franco desenvolvimento do empreendimento tenha reflexos diretos e positivos na vida dos cidadãos do município.

– O caminho é a ocupação das vagas de trabalho ofertadas. Para isso, estamos trabalhando sistematicamente no desenvolvimento de uma política voltada para a capacitação profissional e no estreitamento do diálogo junto às empresas. Ao realizar a FEQ, daremos a oportunidade a quem busca emprego e aos estudantes de conhecer um pouco mais sobre o cenário atual e o que ainda deverá acontecer no município em termos de investimentos privados e realizações – enfatizou a prefeita Carla Machado.

Além da participação institucional dos órgãos representantes das três esferas administrativas, participam o Instituto Federal Fluminense (IFF), que sediará o evento no Campus-SJB, Sebrae, Senai e Firjan. Entre as empresas já confirmadas, estarão entre outras, a Porto do Açu e GNA (subsidiárias da Prumo Logística Global) e Andrade Gutierrez, responsável pela obras de construção da termelétrica GNA I.

Na programação estão incluídas, ainda, palestras enfocando, entre outros temas, “Como vencer as barreiras do primeiro emprego”; “Como ingressar no mercado de trabalho e alavancar a carreira”, “Planejamento da carreira: uma escolha muda todo seu futuro”; “A pedagogia do encantamento e o mercado de trabalho nesses tempos líquidos”.

O Balcão de Oportunidades da Prefeitura de São João da Barra, órgão ligado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, estará presente na FEQ com atendimento em tempo real à população para criação de currículo on line, orientações sobre empregabilidade e qualificação, entre outros serviços.

A abertura oficial da FEQ será no dia 7 de junho, com solenidade às 18h. No dia 8, às 14h, serão abertos os estandes das empresas e, a partir das 15h, tem início o ciclo de palestras. No dia 9, após a abertura dos estandes, às 14h, prosseguem as palestras. Ao final de cada dia das atividades, haverá show musical.





Prefeita Carla Machado recebe caminhão baú para coleta seletiva

(Fotos: divulgação)
São João da Barra passa a contar com um caminhão baú para coleta seletiva, entregue à prefeita Carla Machado, e ao vice-prefeito Alexandre Rosa, neste sábado, 19, pelo assessor especial da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), Luiz Antônio Corrêa, e pelo superintendente do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Luiz Fernando Guida. Participaram da solenidade, também, o deputado estadual André Corrêa, a gerente de Educação Ambiental do Inea, Ângela Canal, vereadores, integrantes da administração municipal e pessoas da comunidade.

"O município, para receber esse caminhão tem que estar com a ficha limpa", disse o superintendente do Inea, Luiz Fernando Guida, destacando a responsabilidade administrativa da prefeita Carla Machado, que adquire o benefício em atendimento aos critérios técnicos e legais, e práticas ambientais adequadas.


"Agradecemos à SEA e ao Inea pela disponibilização deste caminhão, que será importante para implementação do Programa Municipal de Coleta Seletiva Solidária, previsto para ser iniciado em junho, através de um trabalho educacional desenvolvido entre as secretarias de Educação e Cultura e de Meio Ambiente e Serviços Públicos", disse a prefeita Carla.

A secretária de Meio Ambiente e Serviços Públicos, Joice Pedra, relatou que o trabalho, a princípio, será educacional, para que surjam novos multiplicadores ambientais, sensibilizados sobre a importância e os benefícios da coleta seletiva.

"A intenção é, após esse trabalho educacional, que será desenvolvido pelo Núcleo Municipal de Educação Ambiental em parceria com a Secretaria de Educação e Cultura, começar a coleta do lixo seco, inicialmente nas escolas da rede municipal”, disse Joice. 


Na solenidade de entrega do caminhão houve apresentação da Banda Municipal e do projeto Protetores dos Parques, que está na fase de inscrição do processo seletivo para estudantes de escolas públicas e que será parceiro do programa Municipal de Coleta Seletiva Solidária. O início das atividades de educação ambiental, arte educação em moda e arte educação em música, do Protetores dos Parques, está previsto para o dia 4 de junho.








sexta-feira, 18 de maio de 2018

Pequena Vittória entrega material arrecadado na campanha “Ajude uma criança a estudar feliz”

(Foto: Acervo pessoal)
Depois de levar solidariedade a São Francisco de Itabapoana, a pequena Vittória Azevedo, de 7 anos, faz as últimas entregas de material arrecadado durante a campanha “Ajude uma criança a estudar feliz”. São mochilas, estojos, lancheiras, roupas e calçados que vão beneficiar crianças atendidas nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) de Campos e uma família de Varre-Sai, no Noroeste Fluminense.

Na manhã desta sexta-feira (18), a secretária municipal de Desenvolvimento Humano e Social, Sana Gimenes, recebeu as doações na sede da pasta. Vivi, como gosta de ser chamada, preparou uma carta, falando sobre a campanha e seu desejo de ajudar o próximo, que foi lida para Sana. O encontro foi registrado em vídeo.

“Hoje, termino as entregas deixando estes materiais para vocês levarem para as crianças das comunidades”, lê Vivi. “Você é um exemplo não só para as outras crianças, mas, para todo mundo. Parabéns, diz a secretária.

No sábado, as últimas doações serão despachadas por ônibus para Itaperuna, de onde o material será levado a Varre-Sai, para uma família de quatro filhos, incluindo um portador de hidrocefalia e paralisia cerebral, que entrou em contato com Vivi após saber da campanha.

Arrecadação — O material entregue foi arrecadado durante a campanha “Ajude uma criança a estudar feliz”. Com divulgação principalmente online, a mobilização contou não apenas com a boa vontade de quem doou, mas também com o boca-a-boca — e compartilhamentos — de quem ajudou a viralizar a ideia.

De acordo com Flávia Pessanha, mãe de Vivi, o material doado veio não apenas de Campos, onde a família reside, mas também de outros municípios e até Estados. “A gente recebeu doações das regiões Norte e Noroeste do Estado do Rio, de São Paulo e do Espírito Santo. Uma papelaria de Itaperuna e outra de Macaé mandaram material por ônibus, uma loja de Vitória enviou mochilas e outra, de São Paulo, doou três caixas de cadernos. Aí Vivi sentiu o desejo de distribuir não só em Campos, mas também em outras cidades da região”, conta, completando: “A gente até se emociona quando vê que essa corrente foi além da nossa cidade”.





Fonte: Terceira Via

Evento no Açu contra a exploração sexual de crianças


O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, nesta sexta-feira, 18, será marcado em São João da Barra com um encontro no Açu, no 5º distrito do município, envolvendo as secretarias de Assistência Social e Direitos Humanos, de Educação e Cultura e de Saúde e Conselho Tutelar. As atividades têm início às 9h e acontecerão durante todo o dia, no campo de futebol Geraldo Nunes Barreto, ao lado da Escola Municipal Chrisanto Henrique de Souza. 

Na programação, palestras, caminhada, recreação e roda de conversa com o público alvo do evento. O objetivo, de acordo com o secretario municipal de Assistência Social, Alex Caetano de Souza, é chamar a atenção da sociedade para a triste realidade, seguindo a orientação da prefeita Carla Machado para que sejam desenvolvidas ações nesse sentido.


– Todos os dias, meninas e meninos sofrem violências, entre elas o abuso e a exploração sexual, que podem ser praticados por estranhos, familiares ou conhecidos. A constante vigilância e a denúncia são alguns mecanismos de enfrentamento a estes crimes – enfatizou o secretário

Em 2000, o dia 18 de maio foi constituído pela Lei Federal n° 9.970 como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Essa data foi escolhida em razão do crime que comoveu toda a nação brasileira em 1973, o Caso Araceli, em que uma menina de oito anos de idade foi cruelmente assassinada após ter sido violentada em Vitória, no Espírito Santo.

“A intenção é destacar a data para mobilizar e convocar toda a sociedade a participar dessa luta de prevenção e combate à violência sexual contra crianças e adolescentes. É preciso formar uma consciência nacional para denunciar e romper com esse ciclo de violência.”, finalizou o secretário Alex Caetano de Souza.






Servidores municipais de Campos em estado de greve

(Foto: Somos Assim)
Servidores do município de Campos continuam em “estado de greve”, podendo paralisar os serviços a qualquer momento. Nesta quinta-feira (17), a Comissão de Negociação esteve reunida com a diretoria do Sindicato dos Professores e Servidores Públicos Municipal (Siprosep) para avaliar o movimento. A categoria planeja um ato público para os próximos dias. No último encontro realizado entre o sindicato e o prefeito Rafael Diniz, não houve entendimento. As reivindicações foram apresentadas, mas não foram aceitas. O mesmo está acontecendo com os professores. A assembleia da categoria foi realizada na última quarta-feira (16) e eles também decidiram pelo estado de greve.

Durante a assembleia realizada no último dia 10 foi decidido pelo estado de greve e que, durante esse período, foi solicitado informações contábeis e jurídicas da municipalidade, no intuito de se analisar a possibilidade de reposição salarial. Também foram tomadas medidas visando a progressão do PCCS, a reposição do IPCA do ano de 2017, o IPCA acumulado nos últimos 12 meses, sendo possível até mesmo a deflagração de greve a qualquer momento, desde que cumpridos os requisitos legais.

Em nota, a administração municipal diz que vem mantendo com os servidores um diálogo permanente e realizando ações importantes em seu benefício, como a abertura da Policlínica do Servidor, a criação do Clube de Desconto do Servidor. “É hora de somar esforços, ainda que as decisões sejam difíceis. O município já compromete 53,16% de sua arrecadação com o pagamento do funcionalismo, um reajuste salarial neste momento – apesar de merecido – não pode ser concedido, sob pena de o gestor cometer crime de improbidade administrativa”, disse o prefeito.

Professores — Os professores da rede municipal estiveram reunidos em assembleia, na noite da última quarta-feira e também decidiram pelo “estado de greve”. No próximo dia 29 será realizado um ato público, na praça do Santíssimo Salvador.

— A nossa pauta de reivindicação é totalmente diferente dos servidores, mas estamos acompanhando os acontecimentos. Assim como os demais servidores, nós também estamos em “estado de greve” e as nossas reivindicações se baseiam no Plano de Cargos e Salários, na carência de professores e profissionais administrativos, na estrutura das escolas e creches, falta de material pedagógico, merenda de má qualidade, enfim são muitas e até agora não fomos sequer atendidos. O governo só fala que não tem como pagar e cada vez mais adia as soluções — informou a representante do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe), Graciete Santana.






Fonte: Folha da Manhã

Homem preso suspeito de estuprar idosa de 82 anos

(Foto: Ralph Braz | Pense Diferente)
Um homem foi preso sob suspeita de estuprar uma idosa de 82 anos, na madrugada desta quinta-feira (17), por volta das 2h40, na localidade de Serrinha, em Campos. A vítima relatou aos policiais que o suspeito, de 39 anos, entrou em sua residência, a agarrou e estuprou.

A idosa ainda contou à Polícia Militar que, depois do crime, o homem fugiu pulando uma janela e levando seu celular. O suspeito foi detido dentro de sua própria casa, que fica a três ruas do local do crime.
Suspeito e vítima foram encaminhados à Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), onde o caso foi registrado. Após exames periciais, o homem permaneceu preso, autuado por estupro e furto.






Fonte: Folha da Manhã

Técnico de informática é preso em Campos em operação nacional de combate à pedofilia

(Foto: Jonathan Lilargem)
Um homem de 36 anos, funcionário de uma empresa de informática, foi preso em flagrante na manhã desta quinta-feira (17), por policiais da 146ª Delegacia de Polícia (Guarus), na Operação Luz na Infância 2, realizada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública em parceria com 2.625 agentes da Polícia Civil de 284 cidades brasileiras. A ação visa combater crimes sexuais envolvendo crianças e adolescentes. Na operação, foram analisados um milhão de arquivos e expedidos 579 mandados de busca e apreensão. Na casa do técnico de informática, a equipe da 146ª DP apreendeu equipamentos eletrônicos, como notebook, celular, pen drive, HDs e discos rígidos, contendo fotos e vídeos com cenas de sexo explícito e pornografia, inclusive de pais com filhos e de babás masturbando bebês.
]
A delegada Pollyana Henriques explicou que o suspeito não estava em casa na hora do cumprimento do mandado. Ele foi localizado na empresa onde trabalha e levado para prestar depoimento na 146ª DP. “Ele desbloqueou os dispositivos e franqueou o acesso aos arquivos do computador. Nós fizemos pesquisas e encontramos arquivos, mídias e fotografias contendo cenas pornográficas e cenas de sexo explícito envolvendo crianças e adolescentes. Ele foi autuado pelo artigo 24, inciso I-b, do Estatuto da Criança e do Adolescente, que tipifica a conduta de quem armazena material com esse tipo de conteúdo. A pena máxima é de quatro anos e, ainda hoje (quinta-feira), ele será conduzido para a Casa de Custódia”.

Para realizarem a operação, policiais civis passaram por um curso na última semana. “Esse tipo de material é compartilhado em rede ponto a ponto. Não é baixado pela internet, e sim transmitido de uma pessoa para outra, ficando normalmente ocultado no equipamento em que foi armazenado. A operação conseguiu quebrar essa transmissão e analisar um milhão de arquivos em todo o Brasil, 578 deles gerando mandados de busca e apreensão. No curso, aprendemos a identificar e desbloquear esses arquivos ocultos, para gerar a materialidade que embasa a prisão em flagrante. Nesse tipo de crime, a pessoa estará em flagrante delito, podendo ser preso a qualquer tempo enquanto estiver com arquivo com conteúdo de abuso sexual e pornográfico — que engloba a pedofilia — no computador, celular, no equipamento que for. Se alguém receber um arquivo e baixar um arquivo como esse, deve apagar ou informar às autoridades”.

Delegada Pollyana Henriques / Reprodução de vídeoE Pollyana Henriques conclui: “Quando o prazer sexual é apresentado a uma criança ou adolescente de uma forma errada, gera uma disfunção em sua formação, em seu desenvolvimento. É notório, nos arquivos, o prazer do autor em visualizar crianças ainda não formadas envolvidas em atividades sexuais. O Estatuto da Criança e do Adolescente criminaliza não só a conduta daquele que produz a imagem, que alicia a vítima, mas também pune aquele que armazena ou compartilha arquivos com esse conteúdo, dentre outras condutas. O que o ECA visa é resguardar o desenvolvimento sexual da criança, que, passando por esse tipo de conduta, acaba tendo uma disfunção sexual que vai acarretar e gerar consequências em toda a vida futura dela”.

A operação Luz na Infância 2 acontece em 24 estados e no Distrito Federal. Outro homem foi preso em Araruama, na Região dos Lagos, com materiais pornográficos envolvendo conteúdo sexual de crianças e adolescentes. Até o momento, 251 pessoas já foram presas em flagrante. São homens e mulheres, de diferentes idades e profissões, flagrados cometendo o delito de armazenar, trocar ou produzir conteúdo ligado a pornografia infantil. A operação é considerada uma das maiores ações de combate à pornografia infantil já realizadas no país. Os alvos foram identificados pela Diretoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública, com base em elementos informativos, coletados em ambientes virtuais, que apresentavam indícios suficientes de autoria e materialidade delitiva.





Fonte: Folha da Manhã

Prefeitura de São João da Barra, receberá caminhão baú do Inea


Boas práticas ambientais e atendimento aos requisitos legais e técnicos foram fatores determinantes para o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) contemplar São João da Barra com um caminhão baú para ser utilizado na coleta seletiva. A entrega será neste sábado, 19, às 10h30, em frente à Prefeitura Municipal.

Para a secretária de Meio Ambiente e Serviços Públicos, Joice Pedra, a aquisição chegou em um momento oportuno e será importante para reforçar a implantação do Programa Municipal de Coleta Seletiva Solidária, previsto para o segundo semestre.

O Núcleo de Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e a Secretaria de Educação e Cultura, com objetivo de sensibilizar sobre “Coleta Seletiva: Importância e benefícios” desenvolverão o tema entre os alunos das escolas municipais.

Também haverá o cadastramento dos órgãos públicos e do comércio para iniciar a coleta do lixo seco (papel, papelão, garrafas pet, plásticos, entre outros que podem ser reciclados ou reutilizados). Posteriormente a coleta será estendida aos bairros.

“A gestão da prefeita Carla Machado vem atuando de forma integrada junto aos órgãos ambientais, implementando políticas públicas voltadas para o desenvolvimento sustentável e a qualidade de vida da população”, finalizou Joice, agradecendo o benefício ao Inea e à Secretaria de Estado do Ambiente.







quarta-feira, 16 de maio de 2018

Nefro Proteção do HGG: mais qualidade de vida a pacientes renais crônicos

(Foto: Rafael Peixoto | Dra. Lilian Rodrigues Barreto)
Há pouco mais de 1 ano, o projeto Nefro Proteção do Hospital Geral de Guarus (HGG) tem levado mais qualidade de vida aos pacientes renais crônicos. Desenvolvido por um grupo de médicas da unidade hospitalar, o objetivo do projeto é prevenir os efeitos da doença nos pacientes, evitando ao máximo que o quadro chegue ao ponto de se fazer diálise ou hemodiálise. Atualmente, o HGG atende mais de 100 pacientes com problemas nos rins.

Segundo a nefrologista Lilian Rodrigues Barreto, a idealização do projeto surgiu diante da própria vivência médica vendo as dificuldades que o paciente renal crônico tem. “Sempre foi uma ideia minha criar um projeto voltado para esse atendimento mais específico e multidisciplinar com os pacientes renais. Desde a minha formação, sempre vi as dificuldades que esses pacientes têm. Então, o projeto foi pensado para amenizar os efeitos da doença renal crônica, que é considerada epidêmica em algumas regiões, através de um tratamento preventivo”, disse a médica ao ressaltar que o número de pacientes é muito grande.

O projeto foi apresentado ao superintendente do HGG, Guilherme Ribeiro Rangel, enquanto estava como diretor clínico da unidade, que logo abraçou a causa e buscou meios de viabilizar a implantação. “Muitos pacientes renais não eram acompanhados regularmente e acabavam evoluindo precocemente para hemodiálise. Hoje, a realidade é outra. Com auxílio quanto à alimentação e orientações quanto ao controle da hipertensão e diabetes, os pacientes têm uma qualidade de vida muito melhor”, afirmou.

Além da nefrologista, também atuam no projeto uma endocrinologista e uma nutricionista, uma vez que muitos pacientes também apresentam quadro de diabetes. “Geralmente, a porta de entrada do paciente é o encaminhamento do posto de saúde. A partir daí, analisamos os exames e dependendo da gravidade do quadro encaminhamos para o projeto”, acrescentou Lilian ao destacar que o acompanhamento entre uma consulta e outra, dentro do projeto, varia de paciente para paciente. “Já tivemos casos de pessoas que chegaram para iniciar o tratamento a ponto de fazer uma diálise, então nessas situações as consultas são mais próximas uma das outras. Mas, geralmente, o intervalo de acompanhamento é trimestral conforme protocolo da Sociedade Brasileira de Nefrologia”, pontuou.

A paciente Malvelita Constância, de 67 anos, disse que o tratamento ajudou muito sua saúde. “Já estou há mais de 1 ano em tratamento pelo projeto e tem sido muito bom. Todo o acompanhamento médico me ajudou muito. Consigo fazer todos os exames direitinho e já saio com as outras consultas marcadas”, comentou.

O chefe do Ambulatório do HGG, Carlos Basílio, explicou como funciona a organização do agendamento de consultas do projeto. “Um funcionário insere no sistema os pacientes, que já saem do consultório com a data já agendada da nova consulta, uma vez que uma agenda em comum entre as três médicas (nefrologista, endocrinologista e nutricionista) é passada para o funcionário responsável por inserir os pacientes no sistema. Essa agenda em comum foi criada assim que conheci o projeto. Com isso, demos mais rapidez e comodidade aos pacientes que fazem parte desse projeto, evitando que eles enfrentem filas”, disse.





Fonte: Secom PMCG

PRF prende quatro suspeitos de assaltarem em pontos de ônibus de Campos

(Foto: Divulgação)
Quatro pessoas foram presas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na tarde dessa terça-feira (15), no km 58 da BR 101, no Parque Aeroporto, em Campos. Elas são suspeitas de praticarem assaltos em diferentes pontos de ônibus da cidade. As prisões aconteceram depois de denúncias anônimas. E, na noite de terça, a Polícia Militar (PM) prendeu dois jovens após roubo perto de escola. 

Policiais rodoviários federais relataram que receberam informações sobre ocupantes de um carro Kadet, que haviam acabado de assaltar passageiros que aguardavam a chegada de um coletivo. Ao avistarem o veículo suspeito se aproximando, os agentes perseguiram o automóvel e prenderam os envolvidos pouco depois.

Após uma revista, os policiais encontraram celulares, dinheiro e documentos que seriam das vítimas, que reconheceram os suspeitos. Os presos foram levados para a 146ª Delegacia de Polícia (Guarus), onde o crime foi registrado.

Jovens presos por assalto perto de escola no Centro

Dois rapazes, de 19 anos, foram presos na noite dessa terça-feira (15), na Rua Tenente Coronel Cardoso (Formosa), no Centro de Campos, suspeitos de terem cometido um assalto perto de uma escola. Eles roubaram celular de um homem de 52 anos e fugiram, mas acabaram detidos.

De acordo com a Polícia Militar, uma equipe fazia patrulhamento na região no momento em que viu a dupla abandonar duas bicicletas e correr a pé. Os dois foram perseguidos e alcançados pelos militares. O aparelho eletrônico da vítima foi recuperado e devolvido.

Um terceiro suspeito, um adolescente de 17 anos, que teria participado da ação, chegou a ser levado pelos policias para a 134ª Delegacia de Polícia (Centro), mas foi ouvido e liberado.







Falsos passageiros ameaçam taxista e roubam táxi em frente à Uenf

(Foto: Ralph Braz | Pense Diferente)
Um taxista, de 66 anos, passou por momentos de tensão na madrugada desta quarta-feira (16), na Avenida Alberto Lamego, no Parque Califórnia, em Campos. Ele trabalhava normalmente no momento em que duas pessoas entraram no táxi, um Ford Fiesta, e se passaram por clientes, mas ameaçaram o motorista e roubaram o carro.

De acordo com a Polícia Militar (PM), a dupla entrou no veículo na rodoviária Roberto Silveira, no Centro. Os suspeitos pediram uma corrida até o Cepop, mas anunciaram o assalto em frente à Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf). Eles usaram uma faca para ameaçar o idoso, encostando-a em sua barriga.

O taxista deixou o carro sem reagir ao assalto. Ele não foi ferido. Além do veículo, foram levados o celular dele e R$ 50 em dinheiro. O crime foi registrado na 134ª Delegacia de Polícia (Centro).






Fonte: Terceira Via

Quatro homens invadem casa e apontam arma para mulher, grávida e crianças em Campos

(Foto: Divulgação)
Quatro homens foram presos na manhã desta quarta-feira (16) após invadirem duas casas e ameaçarem mulheres, uma grávida e três crianças de 2, 4 e 7 anos, apontando armas para a cabeça nas vítimas.

Segundo informações da Polícia Militar, a guarnição alocada no container da PM no Parque Santa Rosa receberam a informação de que estaria ocorrendo um crime na rua Juiz Antônio Braga Santa Rosa. No local, as vítimas, que haviam sido expulsas de casa, contaram aos policiais que os suspeitos invadiram uma residência e colocaram a arma na cabeça de uma criança de 7 anos, ameaçando-a de morte caso a mãe não deixasse o lugar.

Em seguida, os mesmos suspeitos teriam entrado em outra casa e também apontado a arma para outras duas crianças, de 2 a 4 anos, e para a mãe delas, grávida de seis meses. Eles também foram expulsos. Ao colocar os moradores para fora, os invasores disseram que eles eram “crias do local”.

A informação é de que, após invadirem essas residências, os suspeitos também roubaram o celular de um rapaz, mas, quando estavam na Rua 3 das casinhas do Parque Santa Clara, foram surpreendidos pelos policiais.

Com eles, os militares encontraram dois revólveres calibre 38 com seis munições cada, mais duas munições reservas; uma pistola calibre 380 com um carregador cheio e mais algumas munições reservas; um celular levado da casa de uma das vítimas e o celular da vítima do roubo.

Os presos foram levados para a 146ª Delegacia de Polícia de Guarus e o material foi apreendido.

Cabe ressaltar que não foi efetuado nenhum disparo pelos policiais.





Fonte: Terceira Via